sábado, agosto 12, 2006

...

"O desejo era como um pássaro que revolteia na gaiola. Tinha de tentar abrir-lhe as portas e janelas e deixá-lo voar."

JANER, Maria de la Pau, "As Mulheres que há em mim", Dom Quixote, Lisboa, 2005, p.190

7 Comments:

Blogger wind said...

:))))
Agora é tornar o desejo em realidade.
Não tentar, mas fazer, tadinho do pássaro, tem direito a voar:))))
beijos

2:43 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Liberdade! De desejo, de voo, de ser. Beijos, bom fim de semana.

3:25 da tarde  
Blogger Su said...

o desejo quer-se liberto..
jocas maradas de bons voossss:)))))

10:54 da tarde  
Blogger Peter said...

"Amor" e "desejo". A existência do segundo não implica a do primeiro e leva por vezes a experiências decepcionantes.

1:51 da manhã  
Blogger lazuli said...

às vezes uma pequena frase diz mais do que um longo texto. Esta, diz tudo.

Beijos, Dulce

7:43 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Desejo que se abram portas e janelas...
(Para quê, se já esqueceste o que é voar?)

8:09 da manhã  
Blogger axadresado said...

....e sem nunca se pressionar na gaiola o passaro que canta...
bjs

8:58 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home