domingo, julho 01, 2007

A Pergunta

Conheces a sensação de querer fazer uma pergunta e teres medo de a fazer? O medo da resposta faz com que dilates o tempo, enquanto a pergunta cresce dentro de ti como um cancro que tudo mina e destrói à sua volta.
Conheces a sensação de querer fazer uma pergunta e teres medo da resposta porque a sabes, a adivinhas, a pressentes. No tempo que resta arrastas em cada minuto o seu peso. No tempo que te resta evitas o relógio enquanto dissolves os minutos num caudal de quaisquer outros pensamentos. Até que o peito já não suporta mais o aperto daquela mão fechada. Até que os pensamentos não fluam mais, presos num dique que se recusa a funcionar. Até que a garganta expulse como um vómito aquilo que não pode mais conter.
Com a resposta desaba o frágil muro de areia que construiste e são cacos - milhares de pequenos cacos de ti que queres dissolvidos na voragem do tempo que ainda falta. Com a resposta, o chão ressequido que antes pisavas, em pântano se torna e é nele que te afundas sem vontade de lutar.
Recomeçar de novo! Esperar o momento certo. Reconstruir o muro. Reunir os cacos e fazer a pergunta. Aquela de que tens a certeza da resposta: SIM!

20 Comments:

Anonymous Anónimo said...

A tua alma revela-se na tristeza do que escreves.
O que te atormenta parece estar a ganhar tamanho, a avançar.
Dá a ti própria a resposta a essa dor.
Não perguntes, vive...
Vive cada momento sem pensar no amanhã, pensa no hoje como uma dádiva de amor que te é permitido usufruir.
Esquece o passado, não penses no futuro, vive o presente!

Bjs

Escrevi

10:27 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

A vida é feita do presente, só do presente, tentando esquecer o passado e ignorando o futuro, porque um futuro já o perdi à muito e tenho medo, medo de perder este que se deslumbra.

Acho que a mana me entende muito bem assim como entende a vida.
Beijinhos para as duas.

11:39 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Um pressentimento terrivel de que a pergunta era-nos dirigida. Os medos, os anseios, as pressões.
Mas a hora lá marcada indica que não. E mais uma vez as perguntas ficam sem resposta.

8:24 da tarde  
Blogger wind said...

Somos tão iguais que até me assusta!
Só que tu sabes escrever e muito bem:)
Beijos

11:32 da tarde  
Blogger viajante said...

Dulce admirável a escrever e Wind admirável a fotografar

6:37 da manhã  
Blogger poetaeusou said...

/
a vida
é o momento exacto do pensar,
o pensar na vida, é positivo,
a positividade de lutar,
e vencer,
/
z
/

2:12 da tarde  
Blogger Maria said...

Vive o presente, Dulce...
Recomeçar de novo, SIM!

Beijos

2:19 da tarde  
Blogger Besnico di Roma said...

Sei sim!
Acredita que sei.

6:23 da tarde  
Anonymous A. Jorge said...

Conheço perfeitamente tal sensação. Quem não conhece afinal?
Eu é que nunca consegui transmiti-la de uma forma tão bem escrita e tão bem cuidada como tu, Dulce!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

1:08 da manhã  
Blogger augustoM said...

Quando se tem medo da resposta por se pensar, que antecipadamente já se conhece, é a esperança de que a confirmação do esperado não aconteça. A esperança tem de ser última coisa a perder, e na esperança temos que nos refugiar, nem que seja uma nova esperança.
Um beijo. Augusto

1:56 da tarde  
Blogger M. said...

E este outro. Como te compreendo!

4:04 da tarde  
Blogger Pepe Luigi said...

Por cada pedra que tropeces, te sirva para construir o teu castelo.

Um beijinho
do Pepe.

4:55 da tarde  
Blogger CNS said...

Não há nada mais amargo do que o descobrir que estivermos sempre certos sobre aquilo que nem nós acreditávamos.

11:46 da tarde  
Blogger essência said...

o vestir do personagem...

12:34 da manhã  
Blogger Bichodeconta said...

Deixei um "MEME" no meu cantinho(É sempre interessante conhecer melhor as pessoas)Espero que aceites o desafio, um abraço.. Ell

7:33 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Eu estou de dedo no ar a indicar que conheço essa sensação.. Hoje estou assim, como se na corda bamba.. Só que há respostas que por mais que nos possam doer, serão sempre menos dolorosas do que a mentira e a falsidade com que tantas vezes camuflamos a nossa existencia.. Um abraço.

9:23 da tarde  
Blogger Isabel said...

A Vida é algo tão belo que não merece interferências.
Vive um dia de cada vez, pendando, sempre, amanhã vai ser, ainda, melhor.

Bjt

11:21 da tarde  
Anonymous o sal da nossa pele said...

Já me aconteceu, gostei do pensamento... fique bem...

11:42 da tarde  
Blogger blackangel said...

Vá ao meu blogue se faz favor. Leia o primeiro post e as rrespostas no segundo.
Muito agradecido
Abraço

3:56 da manhã  
Blogger alexandrecastro said...

de facto há quem tenha o dom da escrita e consiga transmitir por "signos" o que vai no mais intimo. masi uma vez parabéns pela delicia da palavra.

11:29 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home