sexta-feira, junho 29, 2007

Papel pardo

Texto retirado

9 Comments:

Blogger viajante said...

Um texto magnifico embrulhado em papel...de seda.

8:01 da manhã  
Blogger wind said...

Espectacular prosa que não consigo comentar, pois está demaiado bela e tão intimista, que me sinto intrusa se comentar:)
Beijos

10:08 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Faço minhas as palavras da wind

Escrevi

11:19 da manhã  
Blogger José said...

“O inverso da união é bastante pesada.
É muito mau dividirmo-nos interiormente e dar vida à nossa fada má que torna as noites quentes em noites glaciares, levando-nos a ver tudo pardo.
Pardo é o PAPEL que nos aquece, aquele que não se quer rasgar com medo do frio, mas a estação irá estar novamente cálida ora numa partida ora numa chegada, porque na vida nem todas as noites são frias ou escuras.
Pardos são a maioria dos dias.”

Excelente texto sentido
Um beijinho caliente

12:13 da tarde  
Blogger Maria said...

Excelente texto, tão sentido... por mim....
É com o coração aceso que te deixo
Um beijo...

6:02 da tarde  
Blogger Isabel said...

Que belo papel de embrulho: era nele que eu gostava de embrulhar todos os meus sonhos.

Bjt

1:21 da manhã  
Blogger o alquimista said...

Saberás que os sonhos, moram nas gotas de orvalho que um arco-íris solta, em coração desencontrado. Saberás que os passos errantes de um louco na procura do norte, não deixam marcas no pó, tão pouco são rumo para a sorte.


Bom fim de semana


Doce beijo

8:08 da tarde  
Blogger poetaeusou said...

/
Era da noite que eu queria falar mas perdi-me na viagem, "parda".
/
ji
/

8:54 da tarde  
Blogger M. said...

Um outro texto magnífico.

4:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home