sexta-feira, abril 06, 2007

Páscoa


Esta Páscoa não vou ter o prazer de comer os folares da minha infância. Feitos de véspera e deixados a levedar em grandes tabuleiros, antes de irem ao forno. Depois ... era aquele cheirinho gostoso que se espalhava pela casa enquanto eu cirandava à sua volta à espera que arrefecessem. Era assim quando a minha avó os fazia. Brilhantes e rosadinhos. Apetitosos e aromáticos. Na primeira dentada esboroava-se a massa nos nossos dedos e inundava-nos o sabor da erva-doce. Os ovos, eram a minha avó e a minha mãe que os comiam, nunca eu que não lhes achava graça nenhuma.
Depois eram as amêndoas. Para mim, e enquanto muito pequena, as recheadas com pinhão (porque lhe chamo eu amêndoas?) e mais tarde, aquelas castanhas de forma irregular, só açucar e amêndoa. Para a minha avó eram umas mais macias - meio areadas - lembro-me que lhes chamavam amêndoa de Coimbra -, nem sei se ainda existem. Mas especiais, eram aquelas recheadas com licor. Sempre tinha direito a um pequeno pacote delas e ainda hoje fazem o meu encanto. São lindas, de formas várias e mimosas. As mais caras de todas, creio eu.
Páscoa ... nada mais que lembranças de velhos doces caseiros e mimos especiais.
Os primeiros, não existem mais. Os segundos têm a nostalgia de um tempo que já passou há muito.
Páscoa. A de hoje. Tem a forma de uma flôr azul céu. No seu centro a pureza de uma ideia. Na sua raíz, a doçura de uma amizade cultivada.
Obrigada, amiga!
(Foto, minha)

17 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Nunca apreciei o folar. As amêndoas de Coimbra existem e essas irregulares castanhas de que falas, no meu tempo chamavam-se de 'sobremesa'. O meu avô dava-me sempre um pacote de amêndoas de licor e era dessas que eu mais gostava! Beijos.

8:24 da manhã  
Blogger wind said...

Belo texto de recordações e amizade.
Eu não tenho essas tradições, porque sou alfacinha e descendo de alfacinhas:)
beijos

12:27 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Bela recordação da Páscoa antiga...
Pão-de-ló sempre se vai comendo, é o que mais gosto.
Boa Páscoa.
Beijos.

6:55 da tarde  
Blogger Maria said...

Os folares com erva doce, sim, e um entrançado sobre o ovo... coisas de avós...
As amêndoas de Coimbra existem, ainda, continuam com o mesmo nome, mas só as encontro nas pastelarias boas da baixa lisboeta...
Amanhã ainda vais a tempo, Dulce... ali, na Rua Augusta, quase a chegar ao Rossio, do lado esquerdo...

Beijos

8:49 da tarde  
Blogger Dulce said...

Uma boa Páscoa para ti!
Na minha infância também gostava muito das "amêndoas de pinhão"...

12:35 da manhã  
Blogger Menina_marota said...

Há momentos que vivem na nossa recordação. Nela, sentimos os sabores, os cheiros, a saudade...

Presentemente, muito daquilo que eu gostava, vive na minha memória e é dentro dela que festejo esses dias. A Páscoa é um deles... já nada é como era, os filhos não ligam a tradições antigas apesar de os ter nestes dias em casa comigo, mas falta tanta Gente, que mora no nosso espírito...

Desculpa o desabafo, mas depois de ler o teu texto, fiquei nostálgica.

Um abraço carinhoso e Boa Páscoa ;)

11:09 da manhã  
Blogger viajante said...

Este comentário foi removido pelo autor.

11:54 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Bateu o folar por KO. Parabens.

11:56 da manhã  
Blogger Era uma vez um Girassol said...

Querida Dulce, o teu texto trouxe-me lembranças de Páscoas, em que a família nuclear esperava os folares que a nossa Beatriz confeccionava no forno de lenha e que eram únicos...
Agora com 70 anos já não amassa os folares... e as filhas, que se deliciavam com eles, quentinhos e bons, estão ausentes...
Nada é o mesmo.
Boa Páscoa!
Beijinhos

3:25 da tarde  
Blogger MARIA VALADAS said...

VIM DESEJAR-TE UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA!

Beijo da

Maria

5:25 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Boa Páscoa Amiga!!!!
Beijinhos grandes
Ana

6:10 da tarde  
Blogger poetaeusou said...

+++
eu
gosto
de
tudo
que
tenha
açucar
+
sou tão sensivel
+
ji)
+++

2:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Vai ao Rio das Maçãs (sabes encontrar o link).
Está lá um convite excelente no penúltimo post.
Cemoura.

2:33 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não sou cemoura. Sou Cenoura.
Já viste as horas?

2:35 da manhã  
Blogger david santos said...

Olá!
Um bom folar e continuação de boa Páscoa.

1:28 da tarde  
Blogger lena said...

Dulce, com as tuas palavras trouxeste outras pascoas à nossa memória

outros sabores

outros momentos

a nostalgia passou por mim neste, recordações e caminhos pisados que não voltam

saudades?

muitas, nada é o que era

a família foi partindo, alguma ainda muito nova

hoje recordo com saudade esses momentos passados, onde a Páscoa era festejada com muito calor humano

é um prazer muito grande ler-te

os teus momentos são deliciosos, deixam um sabor especial, mesmo que hoje tenha sentido saudades


abraço-te com ternura

beijinhos para ti

lena

9:06 da tarde  
Blogger perplexo said...

«Brilhantes e rosadinhos». Rosadinhos ou lourinhos?

1:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home