sexta-feira, setembro 22, 2006

...

"As pessoas deviam ter mais de uma vida ou, pelo menos, uma que pudesse também andar para trás de vez em quando. Para corrigir o que saíu mal à primeira, aprender a saborear as poucas horas boas - tal como uma canção que quanto mais se ouve mais se gosta - e, sobretudo, para poder ir primeiro por um lado e depois por outro e depois, sim, seguir pelo caminho encontrado."

PAIXÃO, Pedro, "Viver todos os dias cansa", Livros Cotovia, LIsboa, 1995, p.27

10 Comments:

Blogger DE PROPOSITO said...

Ter mais que uma vida? Não sei, todos nós temos necessidade liberdade, e, por vezes a morte é uma libertação. Com outra vida seria um viver acorrentado mais tempo.
Tudeo de bom para ti.
Beijos.
Manuel

11:53 da tarde  
Blogger wind said...

Este Pedro Paixão é incrível porque só escreve coisas acertadas e tu tens uma mãozinha mágica e olhinhos para escolheres o que aqui colocas dele:)
A isso chama-se feeling;)
Música fresca, leve e suave;)
beijos

1:20 da manhã  
Blogger Peter said...

"Non ! Rien de rien ...
Non ! Je ne regrette rien...
C'est payé, balayé, oublié
Je me fous du passé!"

(Edith Piaf)

1:35 da manhã  
Blogger Fernando Palma said...

Dulce,
nos temos todas estas vidas em uma só.

[]´s

ps: decobri teu enderço em outro blog

4:57 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

SOBREVIVER TODOS OS DIAS CANSA. E DÓI.

9:13 da manhã  
Blogger José said...

GRANDE PENSAMENTO!
Beijinhos, bom fim de semana.

10:49 da manhã  
Blogger axadresado said...

a vida é curta de mais, para se perder a oprtunidade de a viver, aqui neste planeta azul.
bjs

11:26 da manhã  
Blogger A Rapariga said...

Ah! Conheço isto tão bem!! Tenho sublinhado no livro do Pedro.

8:40 da tarde  
Blogger marakoka said...

gosto tanto deste excerto...
jocas maradas de vida

9:36 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Subscrevo na íntegra o Pedro!!

9:37 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home