sábado, julho 01, 2006

Casa

se algum dia por acaso
eu voltar a rasgar a tua latitude neste planeta
podes abocanhar-me
caçar-me com os incisivos balançar-me na boca

não aceites as minhas habituais desculpas

de nómada
nem
acredites quando te disser que tudo o que tenho
cabe dentro de uma mala

começa por enconder-me os sapatos

convence-me a destruir os mapas de viagem
e a engolir âncoras pedras uma morada
com número na porta

mesmo que o meu desassossego geográfico
estremeça a perna direita
debaixo da mesa e agite o metal dos talheres
não hesites
leva-me para tua casa

prova-me que não tenho que apanhar o último comboio da noite
que incendeia a costa e que me ajuda
a fugir todas as madrugadas

recebe-me nas zonas sem roupa
do teu corpo

manobra-me a língua
usa-me
quando a tua carne já não precisar de mim
amarra-me
cuida do meu sono temporário

obriga-me a dizer-te aquilo que os meus dentes
sem coração nunca autorizaram:

esta noite durmo contigo

Hugo Gonçalves in "Tantas mãos, a mesma Primavera", Oficina do Livro, p. 41/2

9 Comments:

Anonymous Anónimo said...

“Por vezes é preciso acreditar que vai haver alguém a rasgar a nossa latitude.
Por vezes é preciso saber agarrá-la e mostrar que nem só em viagens se aprende.
Por vezes é preciso esconder-lhe as flores da chegada e o bilhete da partida.
Por vezes é preciso olhar a concha e arriscar.

A partir desta noite durmo contigo. “

Belíssima escolha, muito bonito, Dulce
Beijos duces

7:50 da tarde  
Blogger escrevi said...

Realmente bonito.

Um beijo.

8:35 da tarde  
Blogger marakoka said...

belo poema
jocas maradas

8:49 da tarde  
Blogger wind said...

Sublime!:))))
beijos
PS:Tenho-me esquecido de escrever que esta música é linda:-)

9:00 da tarde  
Blogger AS said...

Dulce, obrigado por partilhares poesia com tanta qualidade...

Um beijo e bom domingo...

12:37 da manhã  
Blogger unafresa said...

Dulce, gracias por descubrirme al autor de texto tan hermoso.

Un abrazo.

2:01 da manhã  
Anonymous Maria Paula said...

Poema sublime! Incisivo. Cortante. Beijos, Dulce.

12:08 da tarde  
Blogger lena said...

Belo poema. as tuas partilhas são sempre excelentes e com muito bom gosto e qualidade

perdi-me e encintrei-me no poema

beijinhos meus doce Dulce

lena

3:35 da tarde  
Blogger A. said...

Lindíssimo Dulce.

...esta noite.desejo-a
cheia de paz.cheia de amor.

abraços minha doce dulce.

2:56 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home