segunda-feira, abril 17, 2006

...

Pelo silêncio na planície pela tranquilidade em tua voz pelos teus olhos verdes estelares pelo teu corpo líquido de bruma
pelo direito de seguir de mãos dadas na solidão nocturna
lutaremos meu Amor
Pela infância que fomos pelo jardim escondido que não teve o nosso amor
pelo pão que nos recusam pela liberdade sem fronteiras
pelas manhãs de sol sem mácula de grades
lutaremos meu Amor

Pela dádiva mútua da nossa carne mártir
pela alegria em teu sorriso claro pelo teu sonho imaterial
pela cidade escravizada pela doçura de um beijo à despedida
lutaremos meu Amor

Pelos meninos tristes suburbanos
contra o peso da angústia contra o medo
contra a seta de fogo traiçoeira cravada
em nosso doce coração aberto
lutaremos meu Amor

Na aparência sozinhos multidão na verdade
lutaremos meu Amor

FILIPE, Daniel, "A invenção do amor e outros poemas", Editorial Presença, Lisboa, pp.62/3

10 Comments:

Blogger wind said...

Adoro este poema:)Beijos
Ps:) Tenho-me esquecido de dizer que esta música é linda!

12:04 da tarde  
Blogger AQUENATÓN said...

SEmpre as boas escolhas poéticas, AQUI!

SEmpre o sonho e as palavras certas, e certeiras como flechas, AQUI !

A música .... ah ! a música ! a música ...

os acordes sem voz, ficariam aqui tão bem ...

bji

12:19 da tarde  
Blogger estoycomountren said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:22 da tarde  
Blogger anatema said...

Sabes Dulce. Esos versos y esa música me ha transportado a lugares íntimos, secretos...compartidos....

Un beso.

12:27 da tarde  
Blogger escrevi said...

Sabes, eu conheço este poema cantado, só que não me lembro por quem. É lindo e eu tenho na memória a música e a voz a cantar "...Lutaremos meu amor..."...
Que raiva não me lembrar, gostei muito.

Um beijo

12:51 da tarde  
Blogger augustoM said...

Uma boa opção, inventar o amor.
Um abraço. Augusto

1:47 da tarde  
Blogger AS said...

Dulce, um poema belissimo, com uma forte espressão poética! Gostei muito...

Beijosss

3:58 da tarde  
Blogger lena said...

belo este poema Dulce

tão intenso que me toca sempre o que leio

vim deixar-te beijinhos meus, muitos, linda menina

lena

7:37 da tarde  
Blogger saisminerais said...

Mas que profundo, o que não se faz por amor!
Beijinhos Querida amiga

9:20 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

'Lutaremos meu amor' até ao fim...Beijinhos, Dulce.

9:28 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home