quarta-feira, fevereiro 15, 2006

...

"Só quando te deres a ti próprio poderás entender o verdadeiro Amor"

in "Conversas com Agostinho da SIlva", de Víctor Mendanha, Pergaminho, 1997, p.91

10 Comments:

Blogger AS said...

Será que todos conseguimos dar-nos a nós próprios Dulce?

Beijosss

5:45 da tarde  
Blogger wind said...

Ele era mesmo sábio!:) Beijos

6:18 da tarde  
Blogger José said...

Bonita frase.
Gostei.
Bjs.

6:20 da tarde  
Blogger lusoblogger said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

11:15 da tarde  
Blogger lusoblogger said...

Verdade!

Se não nos amarmos, como vamos amar os outros?

11:17 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Com todo o respeito que me merece Agostinho da Silva, não concordo totalmente. Uma parte desse Amor estará dentro de mim, a outra parte, até ao verdadeiro, não está. Beijinhos para ti, Dulce.

9:16 da manhã  
Blogger Cláudia said...

Mas a verdade continua a ser que tem que estar sempre lá um "outro" a quem nos darmos. Assim, a verdadeira compreensão do Amor exigirá sempre a sintonia e a cumplicidade entre duas partes...

E deixo também a pergunta: seremos nós capazes de nos darmos a nós próprios?

Beijinho ***

11:15 da manhã  
Blogger JPD said...

Concordo em absoluto.
Bjs

7:48 da tarde  
Blogger Su said...

concordo plenamente
jocas maradas

9:22 da tarde  
Anonymous ferrus said...

Dar com a alma...


Beijinhos

12:25 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home