sábado, fevereiro 11, 2006

Confissão

Escrever pode ser uma óptima desculpa para quem na vida não tem qualquer esperança. É uma maneira de preencher uma sombra e há momentos em que um beijo escrito vale por muitos.
É sempre a vida, é claro, mas com a distância limpíssima das palavras. E tudo sofre de uma insuficiência que a arte tenta reparar, e falha.
Eu espero que a esperança um dia venha e tudo isto não seja mais do que um exercício de gramática.

PAIXÃO, Pedro, "Nos teus braços morreríamos", Livros Cotovia, Lisboa, 2000, p.47

10 Comments:

Blogger A.na said...

A nossa paixão Dulce...
tão fácil de ler,tão sincero sem mais letras desnecessárias.
Um Pedro que vale por muitos doces beijos.

Querida
1 bem escrito...só para ti.

12:20 da tarde  
Blogger AS said...

Escrever como um mero exercicio de gramática é a negação de expressar um estado de alma, é limitar a escrita a um amontoado de palavras sem sentido...

Beijosss

3:43 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

De facto, nada disto passa além dum 'exercício de gramática...'. Beijos, Dulce. Bom fim de semana para ti.

3:53 da tarde  
Blogger Su said...

escrever tem de ser com paixão, não pode ser um mero exercicio de gramatica
jocas maradas

7:10 da tarde  
Blogger lena said...

Pedro Paixão diz tudo, também como ele eu espero

beijinhos para ti Dulce

lena

8:02 da tarde  
Blogger wind said...

Pedro Paixão sempre muito certo no que escreve:) beijos

10:33 da tarde  
Blogger travessias said...

Eu espero que a esperança esteja sempre presente.
Uma óptima semana para ti.

8:18 da manhã  
Blogger AQUENATÓN said...

PARA TI , UM B.E.I.J.O.

ESCRITO.

A.

8:44 da manhã  
Blogger romero said...

Pero con una cosa me contento; que aunque pueda quitarme la esperanza, no me puede quitar el pensamiento :)

besitos

11:50 da manhã  
Blogger Zecatelhado said...

Mais cristalino e transparente que isto só... a ÁGUA DO LUSO!

Um @bração do
Zecatelhado

4:41 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home