domingo, maio 14, 2006

Esperar...


Esperar. Há quem não saiba esperar, mas eu sei. Para algumas pessoas é tarefa difícil ou mesmo impossível. Irritam-se, enervam-se. Desesperam. Não têm paciência.
Eu sempre soube esperar com tranquilidade.

(Não, pensando melhor, há alturas em que a tranquilidade é apenas aparente. Cá dentro estou quase a entrar em ebulição. Mas isto só acontece em momentos especiais)

Esperei horas pelo meu namorado quando tinha 16 anos. Pelo menos duas horas à espera em cada encontro.
Espero pacientemente na fila do supermercado quando apenas tenho quatro ou cinco coisas para pagar e os outros à minha frente têm o carro cheio.
Espero no banco a minha vez de ser atendida, sabendo de antemão - é tiro e queda - que todos têm assuntos complicadíssimos a resolver e eu apenas um simples depósito para fazer ou um chequezito para levantar.
Espero no hospital quando tenho consulta marcada para as nove e sei antecipadamente que só sairei de lá ao meio-dia.
Espero aquela chamada telefónica que nunca mais vem.
Espero aquele dia tão desejado que tarda a chegar.
Espero, espero, espero ... e enquanto espero leio ou escrevo.
Fecho-me dentro de mim como se de um ovo se tratasse, e olho através de uma casca frágil e translúcida a vida que desfila à minha frente. Os sons amortecidos. As luzes diminuídas. O ritmo mais lento.
Espero com calma porque sei que a minha vez vai chegar, assim como aquela hora e aquele dia vão nascer para mim.
Espero porque tenho confiança.
Porque tenho a certeza.
Porque sim!

(Foto em www.trekearth.com)

12 Comments:

Blogger axadresado said...

saber esperar, é uma virtude.
bjs

1:50 da tarde  
Blogger Su said...

eu sempre esperei desesperadamente ... (não é jogo de palavras, sou assim)

jocas maradas

2:12 da tarde  
Blogger wind said...

Admiro-te. Só agora estou a aprender a esperar:) Beijos

3:33 da tarde  
Blogger escrevi said...

Eu sou mais assim:


Um bom conselho


"Oiça um bom conselho
Eu lhe dou de graça
Inutil dormir
que a dor não passa...

Espere sentado
Só voçê que cança
Tá provado
Quem espera nunca alcança...

Venha meu amigo
Deixa esse regaço
Brinque com o fogo...
venha se queimar.

Faça como eu digo
Faça com eu faço
Aja duas vezes
antes de pensar...

Vou atrás do tempo
vim de não sei onde
devagar é que não se vai longe...

Eu queimei o vento
Na minha cidade
vou prá rua a bebo a tempestade..."

Canção de Chico Buarque

Bjs

3:39 da tarde  
Blogger anatema said...

Oh, amiga Dulce. Cómo me gustaría ser como tú>: paciente, resistente...

A mi, casi siempre, me domina la impaciencia aunque no me esperen tareas arduas después. Me crispa hacer cola, en el supermercado, en el banco, en la tiendecita... me crispa que la gente me entorpezca cuando yo camino más aprisa que ella...soy un desastre. Siempre tengo prisa por llegar....y no sé a dónde...

Dime, Dulce, cómo cosigues tener esa calma?

Un beso.

Me gustan mucho tus reflexiones. Mira, ahora estoy viviendo una época en la que ni siquiera le concedo tiempo a mis reflexiones...

4:19 da tarde  
Blogger JPD said...

Olá Dulce!

Saber esperar é também um exercício que se pratica para, evitando a resignação, conseguir reagir à ansiedade, ao desespero, à intransigência, ao conflito até.
Num tempo em que a velocidade parece constituir o «oxigénio» do quotidiano das pessoas, o único meio de alcançar algum (???) significado para a vertigem que os submerge...que fazer? -- A tua solução é uma -- Bem sucedida tanto quanto relatas -- entre muitas.
Bjs

10:26 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Amiga, já diz o ditado:
"Quem espera sempre alcança"...mas ás vezes "quem espera também desespera"...
Portanto...espero que alcances tudo o que mais desejas, pois assim o mereces...e não desesperes NUNCA...
Um beijo enorme
Ana Paula

11:34 da tarde  
Blogger Joca said...

Enquanto espero vejo a eterna vida a passar...

fico assim bem parado na espera sem sentido...

em que nada vem...

mas espero porque a noite volta sempre sem me fazer agoniar...

1:00 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Adorei este teu texto! Um dia, eu saberei esperar, até lá não atingi a maturidade necessária... Beijinhos para ti.

9:42 da manhã  
Blogger jorgesteves said...

Espera-se como quem tem uma mão no sonho e outra na terra...
jorgesteves

12:07 da tarde  
Anonymous manuela said...

Eu tambem gostava de saber esperar...
Beijo

5:01 da tarde  
Blogger travessias said...

Feliz porque tens confiança, porque tens a certeza, porque sim.

9:33 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home