terça-feira, maio 09, 2006

Fundo do mar


Quero ver
o fundo do mar
esse lugar
de onde se desprendem as ondas
e se arrancam
os olhos aos corais
e onde a morte beija
o lívido rosto dos afogados

Quero ver
esse lugar
onde se não vê
para que
sem disfarce
a minha luz se revele
e nesse mundo
descubra a que mundo pertenço

COUTO, Mia, "Raíz de orvalho e outros poemas", Caminho, Lisboa, 1999, p.49
(Foto em www.trekearth.com)

12 Comments:

Blogger wind said...

Este Mia Couto dá-me cabo da cabeça tanto eu gosto dele:) beijos

2:13 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Lindo poema! Beijos.

5:34 da tarde  
Blogger Joao said...

Adorei o poema :)

5:46 da tarde  
Blogger travessias said...

Quero ver (e saber) a que mundo pertenço.

7:02 da tarde  
Blogger lena said...

belo ! ler Mia Couto dá mais calor à minha alma

deixo-te para ti:

O verso...

O verso
une o verso,
universo em página única
de um só lado, sem verso.
A parte,
então, parte o colar
missanga entre palavras: nasce o particular.
Assim,
no bulir da vida,
o abolir da morte.

MIA COUTO


beijinhos muitos para ti, num grande abraço, pela tuas belas partilhas, menina linda

lena

7:10 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Como sempre, optimas escolhas, tanto na poesia como na fotos.
Beijinhos

8:22 da tarde  
Blogger romero said...

Un poema precioso demas !

besito

8:32 da tarde  
Blogger Peter said...

"o fundo do mar
esse lugar
de onde se desprendem as ondas"

Tenho alguns livros de Mia couto, um deles autografado qd cá passou pela FLivro, mas é o primeiro poema dele que leio.

Música mt agradável, tomei nota.

9:53 da tarde  
Blogger unafresa said...

Preciosa música para acompañar a un precioso poema.

11:08 da tarde  
Blogger jorgesteves said...

É um prazer (re)ler Mia Couto!...
grato,
jorgesteves

2:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

hOJE vI o fUNDO dO mAR!
tAMBÉM vI o mUNDO a qUE pERTENÇO!
o mUNDO qUE qUERO.

Muito bonito Mia Couto

7:27 da tarde  
Blogger AS said...

O Mar e todo o seu fascínio num belissimo poema do Mia Couto...


Um beijo Dulce...

9:27 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home