quarta-feira, maio 10, 2006

As praias desertas

As praias desertas continuam
esperando por nós dois.
A este encontro eu não devo faltar
O mar que brinca na areia
está sempre a chamar.
Agora eu sei que não posso faltar.
O vento que venta lá fora
O mato onde não vai ninguém
Tudo me diz: não podes mais fingir.
Porque tudo na vida
Há-de ser sempre assim,
Se eu gosto de você
e você gosta de mim

As praias desertas continuam
esperando por nós dois.

António Carlos Jobim

5 Comments:

Blogger escrevi said...

"As praias desertas continuam
Esperando por nós dois."

Muito prometedor.

Um beijo.

11:02 da tarde  
Blogger wind said...

Sorrio:)))Este Tom Jobim com aquela vozinha meio sussurada a cantar isto era demais sensual:) beijos

11:31 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Simples e por demais belíssimo!! Beijos.

8:56 da manhã  
Anonymous manuela said...

Muito bonito!!
Beijos

9:22 da manhã  
Blogger jorgesteves said...

Poesia com sabor a mar!...
(não conhecia; gostei de saber um pouco mais de Jobim)
jorgesteves

6:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home