terça-feira, fevereiro 21, 2006

...

"É tão bom sentir o que sinto. Que alguém, e és tu, me quer com o maior cuidado para não se enganar, iludir, mentir a si próprio que não me está a confundir, sem querer, com o que desejava ver, sempre esperou alcançar, sonhou quando era criança num sonho que ficou, quer mostrar aos outros, ao pai em especial, a quem quer que seja, pouco importa. Não, do que tu gostas mais em mim é dos meus pecados, dos meus defeitos físicos, de tudo o que não consigo ser, onde falhei, onde não pára nunca de doer, é isso o que tu queres ver, o que queres ter perto de ti, queres aceitar e cuidar, só isso, e o resto, só se vier com isso, porque é isso que tu amas em mim. Será isso? Será assim? Será possível pela primeira vez? Pode ser, talvez seja disso feito o nosso amor. Pelo menos grande parte, meu querido."

PAIXÂO, Pedro, "Muito, meu amor", Cotovia, Lisboa, 2003, p.28

10 Comments:

Blogger wind said...

Bela passagem:) No amor também se deve amar o lado menos bom. beijos

2:58 da tarde  
Blogger escrevi said...

Talvez...

4:03 da tarde  
Blogger AS said...

Quem ama verdadeiramente, ama por inteiro!... amar é uma cumplicidade permanente...

Beijosss

5:32 da tarde  
Blogger travessias said...

" É tão bom passar por aqui, ler, gostar e continuar."
Ah, e esta música excepcional...
traz nais amigos também

6:40 da tarde  
Anonymous Dois pares e meio d'asas said...

Bom excerto, gostei muito do blog...qnt à passagem talvez seja assim, acredito que sim

Beijocas minhas e da minha mae(;


"Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê."

Luís de Camões

9:18 da tarde  
Blogger JPD said...

também acho extraordinária a capacidade do PP em escrever a exaltação das emoções...Leio-o com muita regularidade.
Boa escolha.
Bjs

10:26 da tarde  
Blogger Estrela do mar said...

...gostei muito do teu blog...e comovi-me bastante com o post do dia 17...é que tenho tantas, mas tantas saudades da minha mãe...e só passaram 5 meses...


Jinhos

11:18 da tarde  
Blogger Fernando B. said...

Na hora em que estou a ler este trecho só me ocorre dizer:

Gostei!

Doces Beijos.

1:39 da manhã  
Blogger lena said...

amamos e somos cúmplices permanentemente

Pedro Paixão escreve muito bem e eu gosto muito de o ler


beijinhos muitos para ti, menina linda

12:26 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Pedro Paixão escreve duma forma que me dói cá dentro...É extremamente lindo, tudo o que dele tenho lido. Dum fôlego. Beijos, Dulce

7:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home