sexta-feira, fevereiro 17, 2006

...

Mãe é como a água
como pão
só quando falta
temos a dimensão
da sua ausência
da nossa dependência

Só quando a Mãe morre
a infância verdadeiramente acaba
Antes a Mãe existia como a Natureza
forçosamente

De repente
o eclipse

Ou melhor:
em vez do Sol
a Lua

Mas esse luar insacia
de uma fome
que
sabemos
não poderemos
nunca mais
matar.

LOPES, Teresa Rita, "Cicatriz", Presença, Lisboa, 1996, p.84

A minha Mãe faria hoje 90 anos.

14 Comments:

Blogger escrevi said...

Um beijo.

12:02 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Sem dúvida. Beijos, Dulce.

12:31 da tarde  
Blogger José said...

Realmente, quando as pessoas queridas partem é que chegamos á verdadeira conclusão do vazio que fica, a lacuna que jamais vai ser preenchida.
Um beijinho, Dulce.

12:52 da tarde  
Blogger anatema said...

La madre es como dices Dulce. La madre es la MADRE NATURALEZA.
Besos dulces para ti.

12:54 da tarde  
Blogger travessias said...

Espero que a minha mãe faça os 90, ou +
Só faltam cinco. E tem ainda o meu Pai ao seu lado.

6:57 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Olá Linda,

Espero que estejas bem...
Um Feliz Anoversário para a tua mãe, que aonde ela esteja, estará sempre olhar por ti e pelas tuas filhotas.
Beijos enormes e até amanhã
Ana Paula

7:06 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Aniversário :-)))...sorry...

7:07 da tarde  
Blogger wind said...

Lamento:(((( O poema é verdadeiro. Apesar de separada da minha mãe há muitos anos por um oceano, se ela morresse, não sei como ficaria. beijos

9:38 da tarde  
Blogger AS said...

Infelizmente a minha já partiu... mas quando penso nela há sempre uma estrela no céu que brilha mais...

É a lei da natureza como muito bem dizes Dulce...

Beijosss

10:13 da tarde  
Blogger Su said...

jocas para ti, muitas, sempre

2:10 da tarde  
Blogger lena said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

5:31 da tarde  
Blogger lena said...

um doce beijo para ti Dulce, o poema é lindo e a tua mãe merecia e merece que hoje aqui partilhes o dia do seu aniversário, apesar de não estar entre nós, certamente que uma bela estrela brilha mais intensa para ti sempre que te lembras dela

um abraço com ternura

5:37 da tarde  
Anonymous MJHorta said...

"Mãe é como a água
como pão
só quando falta ...."

Pensar na minha mãe e saber que ainda a tenho, é como o prazer de saciar a sede, com um copo de água fresca bebido numa golada!!!

Experimenta esta sensação e terás concerteza esse prazer de a teres ainda mais perto. Sim, porque ela está ao pé de ti, muito embora tu não a vejas.
Parabéns à mãe da Dulce! Tem uma filha LINDA!!

beijinhos

9:36 da tarde  
Blogger HatA/mãe said...

Tens um blog fabuloso, acho que cheguei aqui, por algum blog que conheço, mas honestamente já não sei qual foi.
Gostei, gostei tambem da musica, do cantor e deste poema especial, dedicado à mãe...emocionou-me.
Amor entre mães e filhos, é algo que só mães e filhos/as sentem..
Parir é amor que doi.. e não se sente.
Um abraço, linda Dulce

3:05 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home