sexta-feira, janeiro 20, 2006

À noite ...

A noite cai. Também sobre mim.
É preciso parar e pensar. Parar e escrever. Sobre tudo. Sobretudo.
Nesta intensa sensação de felicidade espreita também uma intensa dôr. Neste calor que alastra em mim como uma carícia, espreita um nó na garganta, uma mão pesada que me empurra contra mim. E a dôr é física. Uma garra no lugar da ausência. Presente. Para além de mim.
Opressora. Lembra-me que existe. Lembra-me que há algo mais. Algo para além de mim.
Chorar. Uma cascata de sensações que é preciso soltar. Abrir as comportas e deixar espraiar este caudal que me afoga.
A vida passa por mim e eu imóvel à espera. Algo me prende a esta ilha. O paraíso à minha espera. Um oásis perdido que encontrei.
Tanto tempo à espera!
Tanto tempo de espera!
E no entanto, a noite cai ... e eu aqui à espera ... imóvel ... na expectativa do amanhã.
A minha ilha perdida na manhã!

13 Comments:

Blogger contradicoes said...

Se o paraiso existisse
já há muito tinha sido tomado
por muita da canalhisse
de muitos em que temos votado

Com um beijnho do Raul

10:26 da tarde  
Blogger Su said...

"uma garra no lugar da ausência.... chorar...abrir as comportas..."

amei ler-te, pois sinto tudo isso
jocas maradas

10:33 da tarde  
Blogger A.na said...

Um grande abraço
minha tão querida...

Tantas vezes
parece um infinito deserto...esperar.

10:44 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

A minha ilha perdida na manhã...Beijinhos, Dulce, um bom fim de semana.

12:12 da manhã  
Blogger AQUENATÓN said...

Amanhã !
Há sempre um amanhã em cada madrugada.

Porque em cada dia que amanhece, renascemos..

Bji

12:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

" Não sei o quê desgosta

Não sei o quê desgosta
A minha alma doente.
Uma dor suposta
Dói-me realmente.

Como um barco absorto
Em se naufragar
À vista do porto
E num calmo mar,

Por meu ser me afundo,
Pra longe da vista
Durmo o incerto mundo.

Fernando Pessoa "

Cem palavras e um beijo dado ao vento que passa

11:30 da manhã  
Blogger escrevi said...

Muito profundo e triste.

Bjs.

11:35 da manhã  
Blogger wind said...

A noite é dada a devaneios assim...beijos

2:30 da tarde  
Anonymous singularidade said...

gostei muito apesar da tristeza acumulada.

Renasce como amanhecer de uma aurora imaculada.
Beijos meus

3:44 da tarde  
Blogger lena said...

a noite muitas vezes é triste e a espera dorida

a manhã é sempre uma expectativa de um renascer, mesmo nessa ilha perdida de manha

como gosto de te ler, Dulce

beijinhos muitos

8:45 da tarde  
Blogger saisminerais said...

Olá Dulce, está lindo. Gostei. A noite cai sobre todos nós!
beijinho

2:00 da manhã  
Blogger AQUENATÓN said...

Só os OLHOS DA NOITE sentem assim !

Bji

3:13 da manhã  
Blogger Elsa said...

Querida Dulce,
Obrigada pelas tuas simpáticas palavras!!!
Adorei!
Um beijo imenso...

8:43 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home