domingo, fevereiro 18, 2007

No jardim

Texto retirado

8 Comments:

Blogger viajante said...

Entre o escrever assim, com tanta beleza e emoção, e "mostrar azulejos" gostaría de ter talento para a escrita.
...e o navio, apesar de já ter recebido um sinal, ainda se mantém calmo.

2:26 da tarde  
Blogger 100smog lda. said...

á algum tempo q n viajava pela internet!!! muito ocupado! de qq forma é sempre um prazer passar por aqui e ler estas linhas fantasticas! parabens!

3:28 da tarde  
Blogger poetaeusou said...

Ouço sons de falsa alegria.
Vejo crianças mascaradas,.
Com olhos reflectindo imensa tristeza.
Um sol envergonhado das profanas gentes.
e das suas virtuais alegras.
Fazendo o jogo dos politicos...
Até o Jardim da Pedralva perdeu o verde,.
Enojado com tudo isto.
Estava acinzentado. Como cinzento.
É o futuro deste país.
bj)

4:12 da tarde  
Anonymous Juda said...

A volta... eu sempre que posso volto aqui... um abraço...

11:54 da tarde  
Blogger Maria said...

Este pode muito bem ser o jardim do nosso contentamento...

Gosto do cheiro da relva cortada, e da terra quando acaba de chover...

Um beijo

12:03 da manhã  
Blogger A. said...

...e como está a escrever bem querida Dulce.




um bálsamo.





beijo grande.um sorriso.

2:45 da tarde  
Blogger Pedro Branco said...

Gostaria de poder sentar-me nesse jardim - ou em qualquer jardim - e ouvir as flores e os pássaros, sentir o cheiro da terra molhada e o vento úmico. Fechar os olhos e adormecer com o teu texto no ouvido. Pela tua voz.

Beijo.

3:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Podar os dias para que a primavera que se aproxima seja dentro das primaveras de dias eternos de sonhos sonhados, silêncios desejados, cortados pelo timbre da voz num desejo de um bom dia pleno de felicidade neste paraíso inventado.
Beijinhos

4:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home