segunda-feira, janeiro 29, 2007

Estar aqui

estar aqui
é calar este céu de chumbo
- esta ameaça.
é teimar neste chão que me acompanha.
estar aqui é negar o tempo
descrevendo-o em metáforas de saudade.
estar aqui
é deslizar no espaço em branco que intercala os dias.
estar aqui é duvidar.
interrogar-me.
não saber se ainda.
até quando.
se.
porquê.
estar aqui
é combater a derrota.
dominar o medo.
equilibrar perdas e ganhos.
estar aqui
é reconstruir o que cada noite destrói.

estar aqui.

eu e o medo
de soçobrar neste delta
antes de encontrar a foz.

aqui.

Etiquetas:

20 Comments:

Blogger A Rapariga said...

sabe-se lá por onde havemos de ir,
quando todos os rumos se convergem!
Quem nos dirá, se avançar é caír?
Quem achará os muros que protegem?

esta busca constante de algo incerto...

que a alma já me invade e é quase grito...!

6:58 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Estar aqui não cabe num verso...num poema...beijos.

8:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Que tal foi o regresso?
Penso que foi giro o jantar, só é pena o tempo para conviver ser pouco. Vou pensar noutra forma que permita conviver mais tempo.
Um beijo. Augusto

9:14 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Outra vez muito pragmático e ao mesmo tempo cheio de interrogações,ou vice-versa.
Não sei, ultimamente devo andar burra, não consigo "entrar" tão bem nos teus poemas. Desculpa:((((
beijos

10:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sinto-me aqui...

11:27 da tarde  
Blogger perplexo said...

Gostei de te rever. Beijos.

11:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É a primeira vez que visito este espaço...e fiquei maravilhada!

Adorei o poema!

Tomei a liberdade de te linkar...se hover problema..eu retiro!

Um novo abraço amigo da
Maria

1:12 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Gosto de passar por aqui..
Gosto de estar aqui...
Gosto de te vir ler e ficar mais perto da foz.

Até breve
SE DEUS QUISER

9:59 da manhã  
Blogger anatema said...

Todo lo que cada noche destruye
renace al alba. Renaces tú. Cada día.

BESOS.

(maravillosos pensamientos los tuyos)

10:46 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Estar aqui,
é viver.
Estar aqui,
é lutar.
Estar aqui,
é vencer.
Estar aqui,
é sem medo,
transpor o delta,
própria foz,
e entrar,
no Mar, do nosso Ser.
bjs. sem medos.

11:43 da manhã  
Blogger H. Sousa said...

Sendo lugar comum, gostei do encontro, aprendemos sempre algo mais com a convivência.
Abraços

2:38 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Dulce:
Achei-te! Vim ao teu blog hoje pela primeira vez, através da Kalinka. Adorei!
Beijo

3:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Há por aqui passos rasos a prender gestos de querer voar; uma espécie de manhã cinzenta sobre a tarde que anseia morna e luminosa. Que seja assim por todo o delta, bem longe da foz...
Abraço, amiga!

6:55 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá,
Queria dizer que os meus blogs sumiram por isso resolvi fazer um novo,
Onde constam todos os meus temas, tanto poesia como prosa e textos vários...
Obrigada e peço-vos desculpa pelo transtorno
Estou a faze-lo conforme posso, não me esqueci de ninguém
Beijinhos
Conceição Bernardino

Meu novo blog- http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
Que as palavras me transmitem
Aqui estou eu para te dar o meu gesto de carinho
Soberbo...

8:58 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Simplesmente maravilhoso.

Bjs.

Escrevi

8:58 da tarde  
Blogger Ana Ramon said...

E estar aqui contigo, Dulce, também acalma os nossos (meus) medos. Sentir-te companheira, irmã das emoções. Um beijinho grande

12:12 da manhã  
Blogger Júlia Coutinho said...

Que bom estar aqui e dizer-te que gosto muito de ti.
Simplesmente.
Beijinhos, minha amiga.

12:59 da manhã  
Blogger hfm said...

Gostei muito de ler.

10:13 da manhã  
Blogger Maria said...

Estar aqui... é respirar ar puro...
Beijo

maria
ocheirodailha

4:45 da tarde  
Blogger Besnico di Roma said...

Estou aqui porque me sinto bem.
Estou aqui, porque gosto do que escreves
e a razão mais forte de estar aqui é ter o teu consentimento para estar aqui, não sei porquê – porque SIM!

6:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home