quinta-feira, janeiro 18, 2007

Põr-do-sol

Texto retirado

10 Comments:

Blogger Paula Raposo said...

Perfeita descrição!! Beijos.

9:23 da manhã  
Blogger Ana Ramon said...

Ler-te é sempre um momento bom do dia. Um abraço

9:52 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Na vida muitos são os dias de nevoeiro, ler-te e saber o sol que existe em ti é sublime.
Realmente os momentos mais belos são tão rápidos a passar, mas todas as manhãs espero que o Sol apareça para aquecer e iluminar dias de bonança a fim de poderes retratar tão bem os teus pôr-do-sol.
Uno beso caliente muchacha.

10:31 da manhã  
Blogger wind said...

belíssimo relato onde visualizei tudo e focaste dois pontos que me tocaram:
1-Ninguém liga à paisagem.
2-os bons momentos passam depressa.
É pena que assim seja:)
beijos

11:22 da manhã  
Blogger aldina said...

Talvez a presença duma máquina fotográfica tivesse impedido este retrato tão belo da memória com a sua sensibilidade tãó própria!

Até sempre!

2:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Além de mim, há imensos registos.
Aquém de mim, é o deserto.

2:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Continuo sempre a gostar de ler o que escreves.
Beijo

3:11 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Pôr-do-Sol ?
Não !!!
Fugiu. De ti !!!
Com receio de ser ofuscado.
Pelos teus olhos.
Pelo teu sorriso.
A tua pose.

7:28 da tarde  
Blogger PALAVRAPUXAPALAVRA said...

Como o descreves tão bem! Gostei muito.

12:23 da tarde  
Blogger Besnico di Roma said...

Lindo. Gosto da maneira como escreves.

1:22 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home