sábado, junho 10, 2006

Um sonho


Algures num sonho percorro um caminho ladeado de árvores centenárias. Pela luz que se filtra na folhagem percebo que ainda é manhã. O silêncio é quase total, apenas de quando em vez entrecortado pelo canto afastado dos pássaros.
Sinto no meu sonho que piso uma folhagem seca que estala sob os meus pés e surpreendo-me quando olho o chão, pois vejo afinal que caminho descalça - o tapete transformado num imenso manto de flores arroxeadas exalando um perfume doce. Ergo o olhar e acima de mim o azul do céu destaca-se no meio de uma filigrana de folhagem que encobre e filtra a luz do sol. Há uma frescura no ar - uma pureza que quase consigo materializar, quando faço deslizar as minhas mãos pela casca rugosa daquelas árvores.
Algures no meu sonho há um som de água a correr. Procuro-a com o olhar, e ao longo de uma escadaria que parece chegar ao céu, desce uma corrente de água límpida e borbulhante. Raios de sol brincam num pequeno lago que se forma em baixo. Debruço-me e mergulho as mãos em busca da sua frescura. Molho a cara e quando abro os olhos, o espelho de água devolve-me outro rosto - um rosto que rapidamente se afunda por entre os raios de sol que ali brincam nas águas.
Algures no meu sonho, um grito nasceu.
Algures no meu sonho, a noite desceu.
Algures ... o sonho morreu.

(Foto em www.trekearth.com)

8 Comments:

Blogger escrevi said...

O sonho não morreu, só está à espera que adormeças outra vez para voltar, mais nítido e lindo que nunca.

Bjs.

1:52 da tarde  
Blogger wind said...

Estás a percorrer um caminho tão lindo, mas estás com muito medo...
beijos

2:18 da tarde  
Blogger José said...

Estes textos são lindos de sonhar, realmente, mas a foto não se fica atrás, a luz que irradia, os tons e quase... quase, que se consegue ouvir os sons da água a correr. Quase que consigo sonhar contigo Amiga, espero realmente que o sonho não tenha morrido, gosto de vir a este paraíso, ler-te.
Beijinho e... bons sonhos.

3:53 da tarde  
Blogger AmigaTeatro said...

Quando um sonho 'morre', é porque há outro ainda melhor para viver/sentir... para sonhar! :)

3:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Num sitio bem preciso, os sonhos já morreram.

4:41 da tarde  
Blogger Ana Fundo said...

Lindissimo texto e lindissima foto, é como fosse mesmo o teu sonho!!!
Os sonhos não morrem...apenas ficam adormecidos!!!
Beijos

8:33 da tarde  
Blogger lena said...

tenho tido dificuldades em comentar,

não me canso de te ler e hoje um sonho...

o poeta diz "o sonho comanda a vida..."

eu digo o sonho faz parte da vida, o grito é necessário ...

ler-te é um caminhar tão profundo que me delicia, transformo-me e deslizo em cada frase tua onde sinto a frescura destes dias tão quentes

doce menina, nasce o grito, mas o sonho continua, não o deixes morrer, mesmo com o descer da noite,

lembrei-me enquanto te comentava de uma amiga que cresceu comigo, estamos longe uma da outra neste momento, é Dulce como tu e dedes as minhas primeiras palavras a chamei como hoje te chamo a ti "Ducinha"

não é erro é mesmo assim que sempre escrevi, que escrevo e que a chamo

um beijo doce para ti Ducinha

lena

10:39 da tarde  
Blogger jorgesteves said...

Algures no sonho, os limites são apenas a Impossibilidade; por isso o Sonho sempre renasce...

amizade,
jorgesteves

3:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home