domingo, outubro 15, 2006

...

"... E quando fazemos amor o teu cheiro intensifica-se, o toque frutoso que fica mesmo debaixo da tua pele acentua-se. Com a consistência do vinho. A sua orla enrosca-se em mim, levanta-me no ar. A toda a minha volta sentem-se aromas como o da chuva tropical, suado e húmido, como terra e sal, água e vinho e mar, tudo misturado. Há um pouco de tudo no teu cheiro - coisas a morrer, coisas a acordar para a vida."

JHA, Radhika, "Aroma", Dom Quixote, Lisboa, 2002, p. 247

7 Comments:

Blogger wind said...

uauuu, extremamente sensual e olfactico, como eu gosto.lololol:)))
beijos

2:52 da tarde  
Blogger blackangel said...

visite-me...

3:00 da tarde  
Blogger JPD said...

poderiam ser notas de uma intimidade...Um texto eloquente!
Bjs

7:00 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Excelente excerto!! Beijos, Dulce.

9:41 da manhã  
Blogger augustoM said...

Os odores são muito importantes na sexualidade, tanto para melhor como para pior.
Foi um prazer voltar a ver-te na festa da Paula.
Um beijo. Augusto

1:58 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Desistir dos sonhos também foi desistir dos Amores (todos)

4:27 da tarde  
Blogger Peter said...

Há quem, depois de fazer amor, não tome banho, para levar na pele o cheiro do amado/a.

10:31 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home