sábado, outubro 14, 2006

...

"A minha mãe sempre disse que as recordações são sementes que se transformam em grandes árvores de um dia para o outro, impedindo-nos de ver o futuro."

Jha, Radhika, "Aroma", Dom Quixote, Lisboa, 2002, p. 212

8 Comments:

Blogger wind said...

A mãe é sábia. Não podemos viver do passado.
Por muito que custe, há que o ultrapassar, viver o dia a dia, para chegar ao futuro:)
Mais uma boa selecção, para variar;)
beijos

4:31 da tarde  
Blogger José said...

Muitas vezes é isso mesmo, temos de saber caminhar sem olhar para trás, porque o passado nem sempre foi o que queríamos e poderá impedir-nos de tentarmos construir o futuro que queremos.
De toda a maneira sempre gostei de recordar os bons momentos, momentos de felicidade, talvez raros mas únicos onde vivi verdadeiramente. Sem recordar as lacunas da vida!
Besos

4:41 da tarde  
Blogger AS said...

O passado são apenas recordações e não podemos deixar que elas dificultem o futuro...

Beijos...

12:08 da manhã  
Blogger Sandra Cardoso said...

O que seríamos sem passado, sem as recordações dos melhores momentos, dos melhores amigos? Seríamos mais felizes?

10:24 da manhã  
Blogger Peter said...

Tudo é passado. Logo que acabei de dactilografar o "T", já era passado.

P.S.- Foi um prazer conhecer-te no lançamento do livro da Paula Raposo. Bom Domingo.

10:49 da manhã  
Blogger Paula Raposo said...

Uma parte de razão...Obrigada Dulce, pela tua presença ontem no 'Canela e erva doce'. Espero que gostes de o ler. Muitos beijos meus.

12:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

....e por causa dessas recordações, não consigo, mesmo , ver qualquer futuro.

4:45 da tarde  
Anonymous padeiradealjubarrota said...

O passado deve ter os seus limites. Há que seguir em frente.

2:33 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home